Regras de Compatibilidade Sanguínea

           O sangue á a parte do organismo mais compartilhada entre os humanos. Por mais comuns que tenham se tornado os transplantes de alguns ógãos, como córneas, coração e rins, nada se compara ao número de transfusões sanguíneas realizadas no mundo hoje. Mas a história de sucesso das doações sanguíneas, que podem salvar vidas nas cirurgias ou em atendimentos de emergência, é bastante recente.

           Houve um tempo em que o sangue era o componente mais misterioso do corpo humano. Durante milênios filósofo e naturalistas desconheciam nçao apenas o sistema circulatório, mas também as susbstâncias que compõem esse fuido vermelho e as funções que ele desempenha. Foi o médico inglês William Harvey (1578-1657) quem decifrou parte desse enigma.

            A primeiras transfusões de que se tem notícia datam de pelo menos um século antes, em tentativas que, muitas vezes, acabavam em fatalidade. Os médicos de antigamente não faziam a menor ideia de que o sangue de um doador podia estar contaminado por algum agente patológico. Muito menos imaginavam que, apesar de ser sempre vermelho, o sangue pode variar em sua composição química, de uma pessoa a outra, e que essa variação podia levar a uma reação séria do sistema imunológico.

         Desde o início do século XX, os biomédicos sabem que, antes de uma transfusão, é preciso fazer um exame que indique se o sangue do doador é compatível com o tipo de sangue do receptor. Esses exames avaliam dosi fatores determinados geneticamente e que variam de indivídu para indivíduo: o sistema ABO e o sistema Rh. Existem dezenas de sistemas de tipagem sanguínea, mas esses dois são os mais importantes.

            

 

                        O QUE É O SANGUE

 

       O sangue é a via de comunicação do corpo, por onde tragefam o oxigênio, os nutrientes provenientes dos alimentos já digeridos e os subprodutos do metabolismo -  a série de reações química ocorridas no interior de cada célula -, que devem ser eliminados do organismo.

         O oxigênio é carregado na fora de hemoglobina pelas hemácias, os glóbulos vermelhos. Essas células flutuam no plasma, um líquido formado principalmente de agua que carrega, além das hemácias, anticorpos, proteínas açúcares, hormônios e dióxido de carbono, que será expelido pela respiração. São as hemácias e os anticorpos que definem a compatibilidade sanguínea entre duas pessoas.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!