As Gimnospermas

 

           Elas não dão flores, mas cones, chamados estróbilos. Existem dosi tipos de estróbilo. O masculino cria grãos de pólen dividindo células diploides em haploides, por meiose. O feminino, também por meiose,  forma o gametófito com a oosfera dentro do óvulo. Certas gimnospermas - do grego gminos (nua) e sperma (semente) - têm os dois tipos de estróbilo. Outras têm plantas apenas femininas ou masculinas. É o caso do pinheiro-do-parará, a única gimnosperma nativa do Brasil. A pinha é o estróbilo feminino, e os pinhões são as sementes

           Quando um grão de pólen é carregado pelo ar até um estróbilo feminino, uma de suas células forma um tubo, chamado tubo polínico, no qual se formam os gametas masculinos, conhecidos como núcleos espermáticos. Quando o tubo se estende até o interior do óvulo (parte do órgão reprodutor feminino das plantas), um dos núcleos espermáticos funde-se com a oosfera, gerando um zigoto diploide, que se transformará em embrião dentro do óvulo, que agora é semente.

 

 


 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!