O Citoesqueleto

      Pensou-se, durante muito tempo, que o hialoplasma fosse uma gelatina homogênea. Observações ao microscópio eletrônico, no entanto, revelaram que ele está repleto de finíssimas fibras de proteína, que formam uma verdadeira teia tridimensional no interior da célula. Ao conjunto de filamentos dessa rede hialoplasmática dá-se o nome de citoesqueleto (César e Sezar, 2007).  

    Uma diferença marcante entre células procarióticas e células eucarióticas é que as últimas apresentam citoesqueleto, uma complexa estrutura intracelular constituída pro tubos (microtúbulos) e filamentos (microfilamentos e filamentos intermediários), ambos constituídos por proteínas (Amabis e Martho, 2007).

 

        O citoesqueleto desempenha diversas funções:

        a) define a forma e organiza a estrutura interna da célula;

        b) permite a adesão da célula a células vizinhas e a superfícies extracelulares;

        c) possibilita o deslocamento de materiais no interior da célula.

    

            Obs.: Além disso, o citoesquele é responsável por diversos tipos de movimento que uma célula eucariótica é capaz de realizar, como o movimento amebóide, a contração muscular, a movimentação dos cromossomos durante as divisões celulares e os movimentos dos cílios e dos flagelos (Amabis e Martho, 2007).

 

Microtúbulos

    Os microtúbulos são constituídos por moléculas de um tipo especial de proteína, a tubulina. Os microtúbulos podem aumentar ou diminuir em comprimento pela incorporação ou liberação de moléculas de tubulina em suas extremidades. Os microtúbulos sempre se originam em um local especial do citoplasma, conhecido como centro organizador de microtúbulos (MTOC). As células animais possuem um centro organizador principal localizado perto do núcleo, na região conhecida como centrossomo ou centro celular. As células vegetais possuem vários centros organizadores de microtúbulos perto da membrana plasmática. Os microtúbulos definem a direção do crescimento da célula (Amabis e Martho, 2007).

 

 

Microfilamentos

        Os microfilamentos são muito mais finos do que os microtúbulos. São contituídos por duas fitas de moléculas protéicas, enroladas uma sobre a outra em forma de hélica. São os elementos constituintes de centríolos, fuso de divisãocílios e flagelos (César e Sezar, 2007).

 

Filamentos Intermediários

        Com 10 nm de diâmetro, são composto por diferentes proteínas. Formam uma rede que dá resistência mecânica e estrutural às células (portalsaofrancisco.com.br).

        Ao contrário dos microtúbulos e dos microfilamentos, os filamentos intermediários são estruturas estáveis e não participam dos movimentos celulares, um exemplo é a queratina. Sua principal função é dar sustentação à membrana plasmática nos locais de contato com as células vizinhas e com a matriz extracelular (Amabis e Martho, 2012).

 

                                                             Cílios e Flagelos

 

 

    Fontes de Imagens:

    https://3.bp.blogspot.com/-u03wgd0Lj8E/UEehBWyMSyI/AAAAAAAAAG0/anAXUVsfgNU/s400/El-citoesqueleto.jpg

    https://www.infoescola.com/wp-content/uploads/2009/12/microfilamento-e-microtubulo.jpg

    https://www.iped.com.br/sie/uploads/18519.jpg

    https://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/citologia/imagens/cilios-e-flagelos2.gif

 

    Fontes

    https://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/citoesqueleto/index-citoesqueleto.php

 

    Bibliografia

    BIOLOGIA - VOLUME 1 - BIOLOGIA DAS CÉLULAS - 2007.

    JOSÉ MARIANO AMABIS e GILBERTO RODRIGUES MARTHO - EDITORA MODERNA.

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!